Read in English - Leer en español
Powered by Google Translate

Eletricidade sem fio: o fim de pilhas e baterias com ondas AM

No curso de eletrônica básica que fiz no SENAI, veio na minha cabeça uma maneira de ter uma energia sem fio.

A muito se pensa em maneiras de transmitir energia sem a ajuda dos cabos. Num dos mais interessantes deles, usam a ressonância magnética com um conjunto de antenas para manter um aparelho ligado. Ao que se pode deduzir, o espaço é limitado à distância entre antenas. A vantagem é poder usar uma quantidade de energia consideravel, para manter uma lampada de 60W ligada.



Mas, e se você estiver perdido no meio do mato, por exemplo? Como faria para acender uma lanterna sem pilhas? ou ouvir um rádio para saber se ainda te procuram? Ou até mesmo se comunicar atraves de telefones?

Pense...
Quanta energia precisaria ser desprendida do transmissor de Witricity, como é chamado, se tivesse de transmitir uma energia a longa distância?. Ao menos até agora, esse transmissor é indoor ou seja, para uso em curtas distâncias (em casa), como no bluetooth, por exemplo.

Pense novamente...
A energia solar é uma energia abundante na natureza. Mas essa ainda não é o mais interessante, já que estamos tratando de energia sem fio. Mas existe uma energia que não é aproveitada que é bem mais abundante no planeta: são as ondas de rádio, seja de TV ou mesmo de rádio difusoras.

Para se entender melhor essa idéia, pensemos na energia solar...

Mas o que é a luz?
É uma energia luminosa de alta frequência magnética, que gera também calor. Ora, se podemos transformar esta energia luminosa em elétrica, porque não podemos transformar ondas de rádio AM em energia para abastecer aparelhos que exijam pouca energia?

Sim, seria o fim das pilhas, sejam quimicas quanto físicas.

Ele baseia-se em frequência eletromagnética de ondas rádio do tipo AM, pois estas podem alcançar longas distâncias, inclusive mata adentro. Funciona assim...

Aproveitaria-se ondas de rádio de uma estação qualquer e ao invés de emitir sons, seria aproveitado para alimentar um circuito. Bem simples o cicuito alimentador é. Com poucos componentes eletrônicos, você poderia acender uma lanterna, usar um controle remoto, alimentar o próprio rádio ou mesmo um telefone celular, dependendo da intencidade do sinal.

Ele inclui um conjunto de transistores, capacitores eletrolíticos, um trimmer, bobinas, resistores e uma antena telescópica, para o protótipo. Note que este dispositivo de witricidade não usa uma bobinas como antena, como nos dispositivos comuns.

Numa visão geral, seria um amplificador de ondas de rádio com um transfomador aumentador de energia retificada na ponta, gerando energia contínua, de baixa potência, para aparelhos de baixo consumo de energia.

Claro que haveria perda na clareza de transmissão/recepção se este fosse usado na mesma frequência. Mas poderia-se utilizar uma frequência só para alimentar o circuito e outro só para transmissão, se fosse o caso de telefones, walkie talk ou qualquer outro aparelho que fará ou receberá transmissões de dados. Por isso o uso de um trimmer.

Apesar de ser possível ligar uma TV, não seria esse o uso desta tecnologia, desde que não consumisse muita energia. Seria algo para substituir as pilhas e baterias.

Poderia-se usar também para carregar baterias para uso de aparelhos onde não seria possível a chegada de ondas de rádio.

Porém, o mais importante seria o fato de poder-se diminuir - ou mesmo eliminar - o uso de pilhas e baterias, já que se há em tamanha abundância dessa energia para uso racional. Sim, qualquer fonte de energia tem que ser usada racionamente, não importando se é renovável ou não.

Até...

_
Fontes
http://ciencia.hsw.uol.com.br
http://super.abril.com.br
http://e-educador.com
http://www.meiobit.com
http://www.hitechlive.com.br
http://blogdocelsus.blogspot.com

5 comentários:

Humberto Castro disse...

Dúvidas..
Gostaria de saber se essa forma de enrgia tem radiação?
Poderias falar sobre os tipos de radiações dos meios de comunicação?
E também sobre os efeitos dessa radiação nos humanos.
Em um artigo, nosf.
Aguardo a matéria, se possível.
Gosto muito de ler seua artigos, na fé cara. Ta tudo de bom.
Abraços.

Anônimo disse...

entendi em alguns tutoriais que mesmo perdido no mato o receptor no caso o indutor,precisaria de um transmissor para produzir energia, ou seria preciso sem a torre?

Nosf!CJ's Blog disse...

Bem, Se fosse para usar as ondas de rádio para transformar em energia, aproveitaria-se apenas as torres de transmissão de AM. No caso da Witricidade, precisaria do transmissor indor!!!

Abraços...

Anônimo disse...

e se nao pegassemos ondas de radio do nosso proprio planeta,a primeira vez que viram ondas de radio, se nao for outro tipo de ondas, eram ondas do espaço,vindas de estrelas e outros planetas, e se pudessemos pegar essas ondas pra transformar em energia, se um grupo de cientistas começarem a estudar isso melhor, talves a humanidade do futuro seja alimententada apenas por essa energia, mas e claro, so começei a pensar nisso ontem a noite...
abraços...

Anônimo disse...

e mais uma coisa, vc pudia fazer um tutorial disso c materiais de uma casa, se for pussivel, assim eu ia começar a estudar isso com mais facilidade, sem ser so na net